Publicado a 25/07/2020

Field Notes #2 – O Predador

Sejam bem-vindos ao segundo artigo da série “Field Notes”. Desta vez trago-vos a história de um predador, que apesar de implacável, é crucial para o controlo de pragas e para o “equilíbrio” dos ecossistemas. Este animal é a aranha-vespa (Argiope bruennichi), que para mim é uma das aranhas mais bonitas da fauna portuguesa.


Field Notes #2 – O Predador

Já há algum tempo que tenho vindo a desenvolver um projeto sobre as aranhas de Portugal, pois estes animais ainda são alvo de alguns mitos e fobias e queria ajudar a desmistificar estas ideias, mostrando a sua beleza e os seus comportamentos interessantes. Encontrei esta aranha quase por acaso, no centro da sua teia construída na vegetação rasteira, à espera da sua próxima presa. A minha ideia inicial foi tirar várias fotografias que mostrassem a beleza desta espécie, mas depois de observar o seu comportamento durante várias horas, em diferentes dias, apercebi-me que é um predador implacável.


Como já referi no artigo anterior, normalmente as minhas fotografias passam por um processo criativo, em que os primeiros resultados podem não ser bem aquilo que estou à procura, mas ajudam-me a progredir para o que pretendo. E assim foi, passei de me focar nas cores e padrões da espécie, para me focar no comportamento predatório. O animal que eu estava a fotografar era uma fêmea, que é muito fácil de distinguir do macho, pois é mais colorida (o macho é acastanhado) e é muito maior.


Era início de agosto, por volta das 16h quando tirei esta fotografia. Estava muito calor e o sol iluminava direta e intensamente o local onde a aranha se encontrava. Para evitar o forte contraste que normalmente a luz a esta hora do dia produz, posicionei-me de forma a fazer sombra na aranha, preparei a câmara e esperei que um inseto azarado ficasse preso na teia. Várias moscas foram caindo nesta estrutura complexa, digna das maiores exposições de arte, e a aranha com uma velocidade de um piscar de olhos, atacava as presas e envolvia-as numa bola de ceda para se alimentar mais tarde.


Para fazer esta fotografia tive que me aproximar bastante da aranha, pois o objetivo era focar na presa, mantendo a aranha um pouco desfocada. Penso que desta forma consegui transmitir o ponto de vista da presa e uma sensação de mistério. O uso de uma objetiva desenhada especificamente para macrofotografia, foi essencial e neste caso usei a minha Tamron SP 90mm f/2.8 Di, uma objetiva velhinha, mas com uma excelente qualidade ótica. Atualmente já existe uma versão nova, ainda melhor e a um preço muito em conta. A minha câmara principal na altura era uma Nikon D7100 (o modelo mais recente desta gama é a Nikon D7500), mas atualmente tenho uma Nikon Z6, que é simplesmente incrível! O uso do tripé (3 Legged Thing Winston) também foi essencial porque estava a trabalhar com profundidades de campo muito reduzidas e qualquer movimento, mesmo de milímetros, poderia resultar numa imagem totalmente desfocada.


O tempo de exposição usado foi de 1/250s, ISO 500 e abertura do diafragma f/8. Numa faze inicial, o pós-processamento mais básico e geral foi realizado no Adobe Lightroom e depois os ajustes mais localizados foram feitos no Adobe Photoshop CS6. Na imagem seguinte é possível ver a comparação entre o antes e depois do pós-processamento. 


Antes

Depois

Untitled photo
Field Notes #2 – O Predador

Devido à intensidade do momento, acabei por subexpor acidentalmente a fotografia e tive que corrigir essa falha. Normalmente, tento editar as minhas imagens o mínimo possível, sendo que o meu objetivo é sempre conseguir um resultado final próximo ao que experienciei a fotografar. Neste caso, usando o Lightroom, aumentei o brilho da imagem, o contraste e a saturação e no Photoshop dei mais uns retoques no brilho, adicionei algum detalhe (“sharpening”) e reduzi o ruído.


Há alguma das minhas imagens que tenha curiosidade em conhecer a sua história e todo o processo para a conseguir? Se sim, deixe um comentário no final desta página.


Obrigado por ler este artigo. Esteja à vontade para deixar um comentário e para partilhar. Se tiver alguma dúvida, ou se quiser saber mais sobre este assunto, contacte-me.


Nota: os links da Amazon presentes nesta página são links de afiliado, o que significa que por cada compra realizada a partir destes, eu receberei uma pequena percentagem do preço do produto. É ainda importante dizer que nunca pagará mais por isso, o preço que pagará a partir destes links é exatamente igual ao preço que encontra quando entra na Amazon pela página inicial.


Comments

  • No Comments
Powered by SmugMug Owner Log In